Edições anteriores

  • Desafios do Governo Lula: democracia, reconstrução e desenvolvimento - Parte I: Economia
    v. 42 n. 168 (2023)

    Este número de Princípios publica a primeira parte do dossiê “Desafios do governo Lula: democracia, reconstrução e desenvolvimento”, com artigos e ensaios predominantemente voltados à questão econômica.  Essa é a primeira  parte do dossiê que será publicado em distintas edições, em função da grande quantidade de contribuições recebidas pela revista, após a divulgação da chamada de artigos que orienta o tema central deste número. As elaborações publicadas nesta primeira parte do dossiê se nutrem, em boa medida, das apresentações feitas no seminário “100+50: desafios do governo Lula”, organizado por 15 entidades. Realizado na cidade de São Paulo entre os dias 24 e 26 de maio de 2023, o seminário envolveu 12 palestrantes, distribuídos em três mesas de debate. Alguns deles produziram artigos para o dossiê, complementado por outros textos, assinados por autores que não participaram do seminário. 

  • Classes sociais no Brasil contemporâneo
    v. 42 n. 166 (2023)

    A edição 166 da revista Princípios apresenta o dossiê temático “Classes sociais
    no Brasil contemporâneo”, organizado pelo professor doutor Máximo Augusto Campos
    Masson (UFRJ). O dossiê reúne reflexões relativas à constituição e configuração atual
    das classes sociais no Brasil — suas características e relações —, considerando a
    condição peculiar do país no cenário mundial e latino-americano, bem como as
    mudanças ocorridas na estrutura social brasileira entre o final do século XX e este início
    de século XXI, após décadas de implementação do projeto neoliberal em nosso país.

  • BRASIL: 200 anos de uma independência incompleta
    v. 41 n. 164 (2022)

    A revista Princípios apresenta, em sua edição n° 164, o dossiê temático Brasil: 200 anos de uma independência incompleta. Organizado pelos professores doutores Diorge Alceno Konrad (PPGH-UFSM) e Nilson Weisheimer (PPGCS-UFRB), esta edição alusiva ao bicentenário da Independência do Brasil traz contribuições originais de diferentes áreas do conhecimento, com análises críticas do processo de gênese e desenvolvimento das lutas pela independência nacional — no contexto de profundas transformações globais —, contemplando ainda a trajetória de construção de uma nação soberana que manteve unificado um território de dimensões continentais, com desdobramentos econômicos, políticos e sociais até a atualidade.

  • O Iseb e o desenvolvimento nacional
    v. 40 n. 162 (2021)

    A ediç˜ão 162 da revista Princípios traz o dossiê temático “O Iseb e o desenvolvimento nacional”, organizado pelo economista Nilson Araújo de Souza (Ical-Unila) e pelo filósofo  Cristiano Capovilla (UFMA). Reune trabalhos inéditos de pesquisas e ensaios teóricos que contribuem para a compreensão do movimento político-intelectual organizado em torno ao Instituto Superior de Estudos Brasileiros (Iseb) a partir da segunda metade da década de 1950. O Iseb congregou alguns dos intelectuais que mais se destacaram na luta teórica e prática pela transformação da sociedade brasileira. Nele, o ponto de coesão entre  Roland Corbisier, Nelson Werneck Sodré, Álvaro Vieira Pinto, Guerreiro Ramos, Anísio Teixeira e Ignácio Rangel, entre outros, era a formulação de um pensamento original que buscasse corresponder às necessidades do país e que servisse ao desenvolvimento nacional — ou seja, à superação dos entraves a esse desenvolvimento, à superação da dependência. O dossiê ajuda a compreender o contexto histórico em que emerge esse movimento e, principalmente, seu papel como oficina do pensamento nacional-desenvolvimentista. 

  • O mundo pós-covid
    v. 40 n. 160 (2021)

    O ano de 2020 será lembrado para sempre pela pandemia de covid-19. Vista de conjunto, essa situação traz repercussões que, em sua totalidade, apenas começam a ser avaliadas. Cientistas das mais diversas áreas do conhecimento hoje se debruçam sobre os problemas colocados pela pandemia, buscando explicações, desenvolvendo tecnologias e práticas, promovendo reflexões políticas e filosóficas sobre diferentes aspectos da vida social e econômica que emerge da crise sanitária. A fim de fomentar essa reflexão sobre as possíveis consequências da pandemia nas mais diversas esferas da vida e nos diferentes grupos sociais, a Princípios apresenta o dossiê “O mundo pós-covid”, organizado por Dra. Ilka Bichara (Psicologia - UFBA)  e Dr. Nilson Weisheimer (Sociologia - UFRB).

  • Sentidos de Junho: as manifestações de 2013 e o processo político brasileiro
    v. 42 n. 167 (2023)

    Em sua edição 167, a revista Princípios traz o dossiê "Sentidos de Junho: as manifestações de 2013 e o processo político brasileiro", organizado pelo Prof. Dr. Fábio Palácio (UFMA), reunindo artigos que interpretam com base na teoria marxista os sentidos e  as motivações daquele processo, suas formas orgânicas,  reivindicações e propostas. Foca, de modo particular, as relações do movimento com o campo político, bem como, os desdobramentos das revoltas de 2013. 

  • Dependência e desenvolvimento econômico: debates e horizonte programático
    v. 41 n. 165 (2022)

    A edição 165 da revista Princípios apresenta o dossiê temático "Dependência e desenvolvimento econômico: debates e horizonte programático", organizado  pelo Prof. Dr. Elias Jabbour (Uerj). O tema do desenvolvimento social e econômico em países da periferia do capitalismo sempre foi objeto da atenção de autores das mais diversas áreas. Nesse tema, a perspectiva marxista construiu fortuna teórica digna de destaque. O tema do desenvolvimento dependente revelou-se um objeto complexo, com ramificações e interfaces em diferentes campos do saber. Por isso, a presente  edição  contribui com esse debate apresentatando sínteses atualizadas sobre essa temática, buscando não apenas resgatar o cabedal teórico a ela relacionada, mas também prospectar as soluções que o debate sobre a dependência pode apontar para os destinos do Brasil e da América Latina.

  • Princípios nº 163 – Jan./Abr. 2022.Modernismo e revolução nos anos 1920. Modernismo e revolução nos anos 1920
    v. 41 n. 163 (2022)

    A edição 163 da revista Princípios traz o dossiê temático Modernismo e revolução nos anos 1920,  organizado por João Quartim de Moraes (Unicanp). Foram muitos e multiformes os fatos novos que fizeram de 1922 um ano carregado de futuro: a Semana de Arte Moderna, de 11 a 18 de fevereiro; a fundação do Partido Comunista do Brasil, em 25 de março; o levante do Forte de Copacabana, em 5 de julho, e o avanço da luta das mulheres pelo sufrágio universal com a fundação da Frente Brasileira pelo Progresso Feminino, em 9 de agosto. Independentes umas das outras, mas articuladas ao mesmo processo histórico e social, essas iniciativas tinham em comum o anseio de superar o passado e afirmar o projeto de uma nova sociedade e uma nova cultura. Refletir sobre esse período luminoso de nossa história é lançar luz não apenas sobre o passado, mas também sobre o presente. Essa é uma tarefa que cresce de importância neste momento, em que se coloca na ordem do dia a reconstrução do país. Buscamos com essa publicaçao retomar a utopia da geração de 1920, atualizada para o novo tempo, como referência para a realização, ainda incompleta, da obra de modernização e transformação de nossas estruturas sociais arcaicas e injustas.

  • Metamorfoses do poder político
    v. 40 n. 161 (2021)

    O dossiê Metamorfoses do poder político organizado pelo Prof. Dr. Luiz Eduardo Motta (Ciência Política - UFRJ) reúne os resultados de pesquisas e reflexões teóricas inéditas que contribuem para o conhecimento das novas tendências e formas de exercício do poder político no âmbito de sociedades do capitalismo avançado. As reflexões perfazem tanto o diagnóstico da situação atual quanto os cenários emergentes. Reconhecendo neste um objeto complexo, com interfaces em diferentes campos do saber, o dossiê reúne contribuições de distintas áreas, especialmente Ciência Política, Sociologia, Filosofia, História e Economia, a fim de compor um quadro multifacetado sobre o tema das mutações por que passa a política neste primeiro quarto do século XXI.

  • Trabalho e proletariado no século XXI
    v. 39 n. 159 (2020)

    A pandemia do coronavírus, como prova dos nove, veio desmascarar o mito do adeus ao proletariado. Diversas pesquisas mostram o aumento contínuo das fileiras da classe trabalhadora em todo o mundo. Mudam o perfil, as formas, as condições e a composição dessa classe. Entender essa situação é indispensável para interpretar e mudar a sociedade. Por meio do dossiê “Trabalho e proletariado no século XXI” , organizado pelo economista Dr. José Renildo de Souza (UFBA) Princípios busca aportar sua  contribuição para o entendimento dessa nova e complexa realidade.