Os jovens brasileiros em tempos de covid-19

  • Lila Cristina Xavier Luz Universidade Federal do Piauí - UFPI https://orcid.org/0000-0001-7301-0187
  • Marisa Feffermann Faculdade Latino-Americana de Sociologia - Flacso - Brasil
  • Miriam Abramovay Faculdade Latino-Americana de Sociologia - Flacso - Brasil
  • Nílson Weisheimer Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB https://orcid.org/0000-0002-6320-8402
  • Maria D’Alva Macedo Ferreira Universidade Federal do Piauí - UFPI
  • Francisca Verônica Cavalcante Universidade Federal do Piauí - UFPI
  • Ana Paula da Silva Faculdade Latino-Americana de Sociologia - Flacso - Brasil https://orcid.org/0000-0003-3126-2161
  • Isabel Cristina Lopes Instituto de Saúde de São Paulo
Palavras-chave: Juventude, Educação, Trabalho, Futuro, Covid-19

Resumo

O artigo aborda o impacto da covid-19 na vida de jovens brasileiros. Com base em resultados preliminares da pesquisa “Trajetórias/práticas juvenis em tempos de pandemia da covid-19”, traz reflexões sobre como os e as jovens estão vivenciando a educação e o trabalho em tempos de isolamento social, assim como as percepções dos jovens sobre o futuro e as formas de existência e resistência neste contexto. Como resultado, destaca como as persistentes vulnerabilidades sociais, que afetam largas parcelas da juventude brasileira, foram aguçadas com a pandemia.

Biografia do Autor

Lila Cristina Xavier Luz, Universidade Federal do Piauí - UFPI

Doutora em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP). Pós-doutora em Sociologia pela Universidad Nacional Autónoma de México. Professora associada III da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Professora do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPI. Coordenadora do Núcleo de Pesquisa sobre Crianças, Adolescentes e Jovens (Nupec). Atualmente desenvolve pesquisa sobre juventudes e desigualdade social, gênero e mercado de trabalho e demandas profissionais.

Marisa Feffermann, Faculdade Latino-Americana de Sociologia - Flacso - Brasil

Doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (USP). Pós-doutora em Pesquisaem Ciências Sociais, Infância e Juventude pelo Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais (Clacso). Atualmente é pesquisadora do Instituto de Saúde da SES-SP e da Faculdade Latino-Americana de Sociologia (Flacso-Brasil), Coordenadora do grupo de trabalho Infância e Juventude: Políticas, Culturas e Instituições Sociais, da Clacso. Membro/pesquisadora do Nupec. Pesquisadora/colaboradora no grupo de pesquisa Laboratório de Estudos sobre Trabalho, Cárcere e Direitos Humanos, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Miriam Abramovay, Faculdade Latino-Americana de Sociologia - Flacso - Brasil

Doutora em Ciências da Educação pela Universidade Lyon 2. Coordenadora da área de Juventude, Políticas Públicas da Flacso-Brasil. Tem várias publicações na área de violência nas escolas, juventude e violência. Cocoordenadora da pesquisa Trajetórias e Juventude- Covid -19 e coordenadora do curso “Aperfeiçoamento em juventudes e educação” da Flacso, OEi e Unesco. Tem experiência na área de Ciências Sociais, com ênfase em Sociologia, atuando principalmente nos seguintes temas: gênero, educação, violências nas escolas, violência e juventude, juventude e políticas públicas, gangues e segregação social.

Nílson Weisheimer, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professor Associado da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Professor  Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Cultura, Desigualdade e Desenvolvimento (PPGCS-UFRB). Líder do Grupo de Pesquisa Observatório Social da Juventude. Cumpriu estágio pós-doutorado no Departamento de Sociologia da USP. Recebeu o Prêmio Capes de Teses de Sociologia em 2010. 

Maria D’Alva Macedo Ferreira, Universidade Federal do Piauí - UFPI

Doutora em Serviço Social pela PUC-SP (2003). Professora associada IV da UFPI. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Serviço Social, atuando principalmente nos seguintes temas: cidadania, estado, políticas públicas; violência e direitos humanos; infância, adolescência e juventude; serviço social, assistência social e educação superior; gestão pública e controle social. É membro/pesquisadora do Nupec, coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Sociedade, Direitos e Políticas Públicas (NUDISPP) e membro do Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre Serviço Social e Questão Social.

Francisca Verônica Cavalcante, Universidade Federal do Piauí - UFPI

Doutora em Ciências Sociais com ênfase em Antropologia pela —PUC-SP. Professora associada III do Departamento de Ciências Sociais da UFPI. Professora do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e do Programa de Pós-Graduação em Arqueologia da mesma universidade, com estudos sobre as temáticas: gênero e geração; conservação e proteção ambiental; e arqueologia da paisagem e paleoambiente. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Transdisciplinar sobre Corpo, Saúde e Emoções (Corpostrans) e membro/pesquisadora do Nupec.

Ana Paula da Silva, Faculdade Latino-Americana de Sociologia - Flacso - Brasil

Mestre em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas pela Faculdade de Educação da Baixada Fluminense da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FEBF—Uerj). Pesquisadora do Programa Estudos e Políticas sobre a Juventude da Flacso Brasil. Professora do curso de Comunicação Social da Universidade Salgado de Oliveira (Universo, Niterói-RJ). Jornalista e educomunicadora em projetos para adolescentes e jovens. Ativista e militante pelos direitos das juventudes.

Isabel Cristina Lopes, Instituto de Saúde de São Paulo

* Pós-graduada em Saúde Pública pela USP. Psicóloga e psicanalista de orientação pichoniana. Pesquisadora do Laboratório de Inovação Social do Instituto de Saúde de São Paulo. Autora dos livros Fim de século: ainda manicômios? (1999), A cidadania negada: políticas públicas e formas de viver (2009) e Diálogos psicanalíticos sobre família e casal: as vicissitudes da família atual (2014).

Publicado
2021-01-16
Como Citar
Cristina Xavier Luz, L., Feffermann, M., Abramovay, M., Weisheimer, N., D’Alva Macedo Ferreira, M., Verônica Cavalcante, F., da Silva, A. P., & Cristina Lopes, I. (2021). Os jovens brasileiros em tempos de covid-19. Princípios, 1(160), 177 - 207. https://doi.org/10.4322/principios.2675-6609.2020.160.008